maio 29, 2009

Insectofobia

O Guy e o Gaspar, de cada lado de um candeeiro, a jogar ping-pong com uma mosca varejeira...
Abençoados! Que alguém nesta casa seja capaz de matar estes seres...

Há sempre mais UMA razão para não se poder com eles

O carro lindo, lavado por dentro e por fora...
Um semáforo...
Uma cigana...
Uma garrafa de água com detergente sujo e uma esponja mais suja...
Uma interlocutora repete freneticamente "Não... não... NÃO!!"...
O estupor da cigana deita a tal água, esfrega a tal esponja, deixa o vidro todo sujo...

maio 27, 2009

Eu dispenso o dinheirinho, mas este sábado não!!

Tenho sono, estou cansada... queria muito ter fim de semana. Vamos torcer por isso?!

maio 22, 2009

Respostas possíveis

Cenário:
Casal de namorados nos seus idióticos 14 ou 15 anos, atravessa uma estrada a correr, frente (sempre...) ao meu carro provocando uma travagem brusca, com a tirada "isto é uma passadeira!!"

Resposta 1: "E o sinal está vermelho!"
Resposta 2: "Já tens idade para saber atravessar uma estrada"
Resposta 3: "No dia em que morreres atropelada numa passadeira percebes"

Aceitam-se sugestões... qualquer coisa rápida de dizer, pungente e que veicule sem equívocos a ideia de que o peão é na sua grande maioria um ser estúpido.

maio 17, 2009

Fogueira de vaidades

Todos os Srs. Doutores comparam mulheres, opiniões, carros e talvez até o tamanho das pilinhas...

Tirando isso, aprendi algumas coisas, interessei-me muito por outras, revi caras amigas e saudosas e ainda tive tempo para apanhar solinho (um pouco demais até...).

Para recordar: a Neurodança... linda. Sem palavras mesmo. Se o nome não chegasse, tudo o resto... Ficam as palavras da C. aquando do nosso brinde "A um futuro diferente"!

maio 11, 2009

Knowing

Comprovem-me que assim é... mas com provas irrefutáveis, que convençam o mais céptico dos seres.
Pego em nós e vamos de malas aviadas passar as férias da nossa vida... on me! Estoiro até o último cêntimo.

Mas vejam lá, tem que ser a sério... não vale dizer que sim e depois vai-se a ver e corta para trás!

Afinal se calhar não vou mudar as minhas férias... Outubro se calhar é o mês ideal para ir para o Paraíso (e vou encalhar com o dia 19 até que chegue o dia 20)..

maio 06, 2009

Pode ser a gota d'água...







Tragédia grega ao som do samba de Chico Buarque. Fenomenal, na "orquestração" do coro, nas vozes singulares, quentes e cheias de sentimento.
Impressionante de facto a prestação da Izabella Bicalho, numa voz que transparece todas as emoções que a música carrega...

Mais aqui.

Vamo-nos sentar à mesa da concórdia

Espreitem aqui e aqui...

Boys will be boys

video

maio 04, 2009

O tempo urge

Já é tarde demais, mas acredito que não conseguiria dormir se não partilhasse isto com o mundo: a Tyra Banks reduz o americano ao seu mais básico estado de imbecilidade. É divertido... assim como ir ao circo.

maio 03, 2009

Ribeira

Acho que desde pequenina, nos tempos em que ia com mámãe à praça, comprar verduras e peixe e afins... tenho lembranças remotas de em petiz ir pela mão da minha mãe (ou vezes demasiadas pela mão de ninguém, razão pela qual também tenho memória de me perder na praça), vê-la a falar com as senhoras... fiel a umas e não a outras por razões que nunca percebi. Sempre com nomes como D. Silvina, D. Adriana, D. Arminda e outros que a minha sensibilidade pueril já rejeitava.

E vir para casa cheia de legumes frescos, cheiro a flores no carro... todas as cores na cozinha, misturadas e no prelúdio de uma sardinhada à beira-mar. Acho que as melhores memórias são estas, foscas, dos períodos em que fomos felizes. Tipicamente de férias, e para mim tipicamente em S. Pedro.

E sinto-me a voltar a esses rituais cada vez que entro numa praça. Os cheiros nem sempre (quase nunca) apelativos, mas tão típicos, aquele festival de cores... sinto-me uma criança a entrar nesses espaços, extasiada por tanta variedade e qualidade de cores e sabores.

Talvez haja também algo de terrivelmente sedutor (e no sentido mais lato possível) de se ser tratada por "menina"...

Why did the chicken cross the road? #5

Mário Soares - "Já disse ao frango para desistir de atravessar a rua! Eu é que vou atravessar! Não vou desistir porque sei que os portugueses querem que eu atravesse outra vez a rua!!!"

Comme il faut

Já vem sendo hábito este testemunho... hoje foi o primeiro banho de mar (se não me engano) do ano. Como também já vem sendo hábito, a água estava fria de gelar... mas deu para apanhar um solinho quentinho, jogar umas raquetes e para abraçar Iemanjá.

Xô má energia de Inverno...

Let the sunshine in

Não me tenho sentido bem. Emocionalmente.
Não me tenho sentido de facto eu mesma. Fui-me abaixo, como o nível das águas depois de uma onda, assim que fiz o exame... continuei a descer por aí a baixo e o pior chegou fez já um ano. E custa-me não me sentir eu mesma, sobretudo nestas coisas. Quando nos temos por fortes, parece que nos envergonhamos de não ter força, e isso ainda nos deixa mais fracos... porque nem o próprio se compadece do seu sofrimento.

Mas como é que algo tão estruturado e com fundações de construção sólida, se desmorona com um simples sopro de uma brisa quente de quasi-verão, com um sol quente a torrar a pele, com um dia mais longo e de noites cálidas?...
Alguém me explique como o verão vive em mim desta maneira, que só de o ver, mesmo que ao longe, brilho por dentro (sem ter ingerido nenhum objecto estranho)...

Why did the chicken cross the road? #4

Manuel Alegre - "O frango é livre, é lindo, uma coisa assim... com penas! Ele atravessou, atravessa e atravessará a rua, porque o vento cala a desgraça, o vento nada lhe diz!"

maio 02, 2009

Why did the chicken cross the road? #3

Valentim Loureiro - "Desafio alguém a provar que o frango atravessou a rua. É mentira...!!! É tudo mentira!!!"

Why did the chicken cross the road? #2

Pinto da Costa - "Eu penso de que o frango queria atrabessar a rua para se juntar ao Bobby e ao tareco! Não foi para ir a minha casa e se foi, foi inconveniente, não fui eu que o convidei!!!"

maio 01, 2009

Dia do trabalhador

Sempre me irritou este feriado... acordar às 8am, ao ritmo de "1, 2 sssom! Ssom!" e música de rancho folclórico deixou-me inculcado o ódio ao 1º de Maio e ao ajuntamento de povinho consequente. Desde os ciganos a levantar em braços os nossos carros, à barulheira infernal, ao aterro municipal que deixavam à sua passagem (já para não falar do alcatrão partido pelos esporões que espetavam para fixar as tendas, a relva destruída, etc., etc., ...)

Mas não consigo deixar de sorrir ironica/causticamente ao pensar que um país como o nosso goza tal feriado... insurjam-se as vozes munidas de história e de realidades, mas a verdade é que é ridículo o português ter direito a (mais) um feriado e com título tão sugestivo.

Why did the chicken cross the road?

Lili Caneças - "Porque se queria juntar aos outros mamíferos"